A importância do feedback como ferramenta de desenvolvimento nas empresas

A importância do feedback como ferramenta de desenvolvimento nas empresas

Compartilhar:

Um colaborador não deve apenas oferecer a sua força de trabalho para a empresa, seja ela intelectual, seja ela braçal. Em contrapartida, ele deve receber um retorno de como tem sido seu desenvolvimento e quais são os seus pontos fortes e fracos.

É justamente nesse argumento que se baseia a importância do feedback.

Mais do que auxiliar o profissional a melhorar, o feedback tem reflexo direto no sucesso de uma organização. Por isso, é fundamental saber qual a sua real influência no dia a dia da empresa. A seguir, você descobrirá como é importante o aprimoramento desse trabalho e as oportunidades que ele traz para as diferentes áreas. Confira!

Qual a real importância do feedback?

O feedback é uma forma econômica, mas, ao mesmo tempo, bastante poderosa de dar um retorno para os seus colaboradores, podendo ser feito de maneira escrita ou oral. Independentemente da forma que for apresentado, ele deve ser construtivo.

É justamente levando em consideração essa característica que poderemos explicar o quanto esse retorno é essencial para o ambiente corporativo.

Ao ajudar no aprendizado e desenvolvimento individual e coletivo do profissional, a empresa diminui as incertezas e faz com que ele passe a conduzir o seu trabalho de maneira mais proativa e produtiva.

Para isso, são utilizados métodos diferentes, como a avaliação de desempenho. Um exemplo claro é o que a Microsoft faz.

Desde 2014, a multinacional não foca apenas nas atividades e resultados individuais, mas também avalia o impacto do trabalho para a corporação. O objetivo é fazer com que o funcionário se desenvolva e siga as prioridades da empresa.

Hoje, os colaboradores estão mais capacitados, mas também mais exigentes do que nunca! Só para ter uma ideia disso, existe uma pesquisa da Hubspot que mostra dados com números bastante reveladores sobre a importância que os profissionais dão ao feedback.

Cerca de 43% dos funcionários mais engajados recebem feedbacks de suas atividades ao menos uma vez na semana.

Além disso, 78% dos trabalhadores afirmam que o reconhecimento (no caso, por meio dessa cultura avaliativa) os deixa mais motivados na realização de suas tarefas.

Consequentemente, isso ajuda a diminuir erros e evitar retrabalhos, o que é fundamental para toda empresa que deseja crescer e se destacar no mercado, já que assim, o tempo útil não é gasto com tarefas que não fazem parte dos seus objetivos. Mas não é só isso, como mostraremos a seguir.

Como o feedback pode ajudar a empresa?

Direcionando o trabalho

Um dos principais benefícios conquistados pela organização é o melhor direcionamento do trabalho.

Quando a organização se preocupa em comunicar claramente aos seus funcionários quais os objetivos que busca alcançar e como a equipe pode ajudar a conquistá-los, o engajamento dos colaboradores se torna mais fácil.

Para isso, é importante deixar claro quais as expectativas para o trabalho de cada funcionário, assim como entender o que os colaboradores esperam da empresa. Dessa forma, cria-se uma relação saudável de cooperação e produtividade entre as partes.

Desenvolvendo a alta performance

As empresas de alta performance são caracterizadas pela maior maturidade da sua estrutura organizacional e de seus modelos operacionais. Esse é o sonho de grande parte das empresas. Afinal, é o que ajuda na obtenção de:

  • melhores margens de lucros;
  • maior índice de produtividade;
  • força maior de inovação;
  • nível de colaboração entre os profissionais.

Mas desenvolver isso só é possível com feedbacks eficazes e contínuos, tanto por setor quanto individual. Logo, o planejamento, a troca de experiências entre os gestores e o uso de tecnologias modernas — algumas são capazes de ajudar na produção de feedbacks diários, como é o caso da gamificação (utilizada por empresas como a American Airlines) — são essenciais para dar suporte ao RH.

Também existem ferramentas que salvam os históricos dos feedbacks ao longo do tempo. Com elas, você pode acompanhar de perto a evolução dos colaboradores.

Elevando o engajamento

O engajamento é o alinhamento entre os objetivos organizacionais e individuais. Ele é obtido quando há sinergia entre as metas das duas partes, e elas se convergem para um mesmo caminho. Logo, para engajar uma equipe, é preciso criar confiança nela e credibilidade junto à empresa, o que pode ser obtido por meio de feedbacks assertivos que envolvam:

  • reconhecimento;
  • elogio da performance;
  • instruções eficazes para melhorar o desempenho.

Ainda de acordo com a pesquisa da Hubspot, 69% dos trabalhadores afirmaram que trabalhariam com mais afinco se os seus esforços fossem mais bem reconhecidos pelas empresas.

Um time engajado é capaz de trabalhar melhor e ter soluções mais criativas. Por isso, o feedback é tão importante, pois é capaz de direcionar melhor o trabalho e o desenvolvimento.

Nesse último caso, é importante utilizar metodologias como o People Analytics, que ajudam a embasar a argumentação. Foi assim que o Google melhorou os seus resultados, e não é por acaso que ele se mantém na lista de melhores empresas para se trabalhar.

Retendo os melhores talentos

O feedback tem como objetivo reter os melhores talentos. No entanto, não adianta adotar as melhores técnicas se falta o mais importante: equilíbrio. Ou seja, é preciso usar o feedback corretamente para que não se torne fonte de disputas na empresa.

De acordo com uma pesquisa da Harvard Business Review, cerca de 40% dos movimentos internos de trabalho realizados com profissionais de alto desempenho acabam falhando.

Era exatamente essa realidade que rondava a Mastercard, que gastava anualmente 7 bilhões de dólares com a saída dos seus talentos. Além de adotar questionários na avaliação dos colaboradores, a multinacional estabeleceu um programa de coaching a partir dos feedbacks construídos, diminuindo a saída dos talentos.

Encorajando novas ideias

A avaliação do trabalho de um colaborador é um instrumento encorajador para as novas ideias. Profissionais motivados, além de se desenvolverem com maior propriedade, conseguem prover soluções mais inovadoras à organização.

O uso do feedback regular ajuda nesse processo de descoberta de novas ideias. Conversas regulares sobre desempenho e desenvolvimento ajudam a trabalhar a competitividade.

Tanto é que, segundo um estudo da Harvard Business Review, cerca de 70% das multinacionais já têm buscado se adaptar a esse novo modelo de negócio. Empresas como a GE e IBM, inclusive, vêm adotando aplicativos e outros softwares que ajudam no feedback e inovação.

Estabelecendo a cultura organizacional

O retorno dado aos colaboradores tem um papel crucial no fortalecimento da cultura organizacional. Isso porque, no momento em que o funcionário o recebe, a empresa pode destacar os valores que espera que ele desenvolva.

É também nesse instante de troca que a organização pode criar o Programa de Desenvolvimento de Competências (PDC). Ele contribui para estabelecer incentivos para as áreas de destaque, bonificando os trabalhadores de maneira mais justa, o que vai se refletir na retenção de talentos da organização.

Não só a empresa sai ganhando com um feedback bem estruturado, mas os colaboradores também. Por isso, tenha sempre em mente todos os benefícios aqui mostrados.

E, agora que já destacamos a importância do feedback, é preciso saber usar algumas ferramentas que serão essenciais nesse trabalho, como a avaliação de desempenho.

Por EQUIPE IMPULSE

https://impulse.net.br/

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *